Gorros Rapunzel, Maravilhoso, Blusa Favo de Mel e Manta

24/10/2012 17:59

Feitos por Rodrigo L. Costa de Garça/SP.

Seja Bem Vindo amigo!! Nosso primeiro aluno do sexo masculino a enviar os trabalhos feitos através de nossas vídeo aulas, é um orgulho!

O Rodrigo nos enviou uma mensagem, contando um pouco da sua história, e gostaríamos de compartilhar:

"Estou ansioso para saber se meus primeiros trabalhos serão publicados. Em breve terei mais dois trabalhos para enviar. O site é ótimo. Faço tratamento para depressão e encontrei nesta terapia um grande alívio. Meu médico está contente comigo. E minhas amigas, acreditem... estão passadas ao saberem que comecei a tricotar!!! Tenho até pedidos de gorrinhos que elas querem, hehehe... Agora estou desbravando o mundo das blusas. Comecei a fazer uma infantil para meu sobrinho. Um modelo do site. Quando ficar pronto eu envio. Tenho uma manta em andamento também. Só falta o bico em crochê que estou fazendo, bem simples, pois crochê tenho achado difícil pois sou canhoto. Mas já assinei o site de crochê também! Estou com dificuldades na costura, mas estou treinando bastante... Até breve, Equipe. e obrigado pela atenção de vocês!! Gostaria de conhecer o ateliê de vocês se algum dia eu visitar tua cidade. Bjos, equipe! E vamos quebrar o preconceito de que homens não tricotam... Pelo que li da história do tricô, os homens que tricotavam e as mulheres teciam os fios na antiguidade. Além disso, comecei a pesquisar e vi vários estudos sobre tricoterapia. Sabiam que na Irlanda, se não me falhe a memória, faz parte do currículo das crianças na escola o tricô? Interessante, não? Vou ficando por aqui.. bjos bjos....

PS.: Passei a tricotar como apoio terapêutico após um tratamento de depressão e dependência química. Sim,não me envergonho. Hoje tenho orgulho em dizer que superei as drogas e já faz um ano e meio que estou limpo. E as terapias ocupacionais são essenciais. Gostei muito de decorar caixas mdf quando saí da clínica de reabilitação. Mas descobri o tricô e me apaixonei. Cada vez que vejo uma peça pronta feita por mim é uma sensação inexplicável. Vale a pena viver sóbrio. Hoje , graças a Deus, minha vida está se reconstruindo aos poucos. Quem sabe em breve eu volte a trabalhar, sou prof. universitário de matemática. O tricô eu elegi como minha terapia ocupacional principal. É claro que observo outros tipos de artesanatos e de vez em quando eu pego alguma caixinha mdf para decorar. Mas me apaixonei pelo tricô. Quando comecei não sabia colocar direito  os pontos na carreira de montagem."

Rodrigo, seus trabalhos estão exemplares, muito bons. Temos certeza que você vai se tornar um exímio tricoteiro!

Parabéns pela criatividade da manta e por todos os trabalhos belíssimos tricotados!

 




» Voltar para o site